6. Uma estreia para todos

Iwata:

Avançando… Mori-san?

Mori:

Hoje falámos muito de Zelda e espero que os jogadores se esforcem por ajudá-la, mas posso falar também sobre o Ghirahim?

Iwata:

Ele é o inimigo que Miyamoto-san teve tanta dificuldade a derrotar – o inimigo que consegue deter a tua espada em pleno ar com as suas próprias mãos.

Mori:

Sim. Ghirahim é um Demon Lord. A primeira descrição que Fujibayashi-san nos deu foi a de um narcisista com uma personalidade semelhante à de uma cobra, por isso tentámos fazê-lo assim o mais possível.

Fujibayashi:

Quando vi as imagens que tinham feito, fiquei perplexo. Tinha a língua como a de uma serpente! (risos)

Iwata:

Porque tem uma personalidade semelhante à de uma cobra? (risos)

Mori:

Basicamente, sim. Fizemo-lo muito sinistro, até ao mais pequeno detalhe, por isso têm de trabalhar muito para o derrotarem.

Iwata Asks
Iwata:

Há pouco disseste que pensas nas vidas das personagens. Quando pensas durante muito tempo sobre uma personagem extrema como o Ghirahim, começas a sentir-te um pouco desequilibrado? (risos)

Mori:

Bem…isso acontece mas também pode ser divertido. (risos) Por exemplo, quando existe um adversário sinistro, é divertido pensar em todo o tipo de coisas divertidas, como o que fará ou o que dirá.

Iwata:

Compreendo. (risos) Yoshida-san?

Yoshida:

Há pouco falámos de como havia demasiadas cenas cinemáticas no início, mas em resultado de um longo processo de correções, conseguimos fazer com que se encaixassem na história e fizemo-las de uma forma equilibrada. Sinto que conseguimos fazer isso durante todo o processo. E para além dessas cenas, quando estás a falar com personagens, por vezes incluímos três mensagens à escolha para as mensagens no diálogo, por isso espero que os jogadores gostem das várias respostas.

Iwata Asks
Iwata:

Em vez das duas escolhas “sim” e “não”, podes desfrutar de várias conversas.

Yoshida:

Certo.

Fujibayashi:

Cronologicamente, The Legend of Zelda: Skyward Sword é a primeira história. No início, falámos de como vai às origens da Master Sword, mas outros elementos desenvolvem-se, pelo que a história é mais densa do que nunca.

Iwata:

E é genuinamente a lenda de Zelda.

Fujibayashi:

Sim. Então recorremos a uma quantidade de situações. Espero que os jogadores entrem neste mundo e desfrutem dele ao máximo.

Aonuma:

Há pouco, disse que até poderia chorar um bocadinho, e isso é verdade. Partes de várias cenas no início são, mais tarde, descritas por Zelda através dos “Morismos” de Mori-san. Isto faz com que queira salvar Zelda a todo o custo. Espero que os jogadores também sintam isto.

Iwata:

Este é o 25.º aniversário de The Legend of Zelda, por isso temos uma espécie de missão para dar aos fãs que acompanharam a série desde sempre o derradeiro jogo. Por outro lado, nem toda a gente jogou a série, por isso acho que poderão sentir que é um pouco difícil ou pouco agradável se não conhecerem a história de fundo. Aonuma-san, queres explicar, em poucas palavras, The Legend of Zelda: Skyward Sword às pessoas que vão jogar um título da série Legend of Zelda pela primeira vez?

Aonuma:

Bem…esta é a primeira história da série Legend of Zelda, por isso não precisas de saber nada do que se passou antes. O protagonista, Link, é sugado para a história de repente.

Iwata:

Ele anda para trás e para a frente sem qualquer ideia sobre o seu destino na sua túnica verde!

Aonuma:

Exatamente. Ele não sabe. Com esta túnica verde, parte em busca da sua amiga de infância Zelda mas, pelo caminho, as pessoas vão falar com ele para lhe dizerem que aquele é o seu destino e ele pensa: “Oh…a sério?” E passa-se exatamente o mesmo com os jogadores.

Iwata Asks
Iwata:

Por outras palavras, enquanto Link se aventura, aprende todo o tipo de coisas, e o jogador aprende com ele.

Aonuma:

Certo. Penso que esse tipo de acontecimentos anteriores será fácil de aceitar pelas pessoas que tenham jogado a série até agora. Penso que conseguimos encaixar tudo muito bem.

Iwata:

Prepararam uma boa “entrada” na série, tanto para pessoas que conhecem The Legend of Zelda até este ponto como para pessoas que não a conhecem.

Aonuma:

Sim.

Fujibayashi:

Falando enquanto diretor, desta vez esforçámo-nos muito por fazer com que o jogo fosse acessível até para crianças de cinco ou nove anos. Tentámos fazer algo que não tivesse um cenário de que só os fãs ou os criadores gostassem. E mais do que tudo, desta vez podes participar em lutas de espadas com a tecnologia Wii MotionPlus.

Iwata Asks
Iwata:

De certa forma, nesse aspeto toda a gente é principiante. A história é a primeira e é o primeiro jogo The Legend of Zelda a usar a tecnologia Wii MotionPlus.

Aonuma:

Certo. Está toda a gente a começar do zero. É o primeiro jogo Legend of Zelda para toda a gente. Para começar, explica como usar o Wii MotionPlus enquanto ferramenta. E depois de te habituares a esta ferramenta, poderás experienciar o mistério de como reproduz fielmente os movimentos do teu corpo.

Iwata:

Relativamente a isso, gostaríamos de pedir, principalmente aos que nunca jogaram The Legend of Zelda ou que dizem que jogaram uma vez mas não gostaram, para o experimentarem.

Aonuma:

Sim. Quando o experimentares, perceberás e isso mover-te-á.

Iwata:

Compreendo. Obrigado a todos por estarem aqui hoje.

Iwata Asks
Todos:

O prazer foi nosso!