Superconsola

snes_en.jpg

Trazida para a Europa em 1992, a Super Nintendo Entertainment System deslumbrou os amantes de jogos com gráficos e uma jogabilidade que arrastou os videojogos para uma espetacular nova era. A Super Nintendo inclui verdadeiro som estéreo, múltiplos fundos percorríveis, e duas vezes a memória integrada de NES mais antigas - e Game Paks gigantes permitem à consola recriar mundos que levam semanas a explorar.

Gráficos potentes

snes_grafik_en.jpg

O DSP (Digital Signal Processor) integrado da Super Nintendo efetua cálculos complicados em imagens no jogo num piscar de olhos. Isto é responsável por "Mode 7", a capacidade de pegar em formas 2D e transformá-las em loucas 3D - permitindo a jogos como Super Mario Kart criar pistas pseudo-3D. NO ultrarrápido F-Zero, isto é feito a velocidades que faziam tremer até o mais bravo dos jogadores.

Catálogo de Jogos

snes_games_en.jpg

Míticas personagens arcade e NES da Nintendo regressam em força na Super Nintendo. Super Mario World; The Legend of Zelda: A Link to the Past; Donkey Kong Country; Super Metroid; Super Mario Kart são, ainda hoje, considerados alguns dos melhores jogos de sempre. Jogos de outras empresas ajudaram a elevar o número de jogos no catálogo da Super Nintendo para mais de 500.

Comando

snes_controller_en.jpg

Com base no design do comando da NES, a Nintendo definiu o padrão para comandos de videojogos com o infalível Comando da Super Nintendo. O confortável botão direcional regressa, mas dois botões extra e dois novos "shoulder buttons" - uma estreia nos videojogos - duplicam efetivamente o controlo do jogador.

Super FX

snes_super_fx_en.jpg

Os Game Paks que contêm o chip Super FX - incluindo o fantástico título Star Wing - trouxeram finalmente polígonos aceitáveis aos ecrãs de TV num estilo arrebatador. Jogos posteriores como Yoshi's Island usaram o chip next-gen Super FX 2 para deturpar e dobrar formas de maneira visualmente agradável.